Amigos, como faço todo começo de ano, seguem aqui algumas dicas úteis para não caírmos em roubada nas inúmeras promoções de início de ano que as lojas e importadoras fazem. Algumas destas dicas são experiências próprias, pois já comprei muito vinho achando que estava fazendo um ótimo negócio e quando abri a garrafa, o vinho não cumpriu seu papel. Mas lembrem de algo importante: Não existem regras no mundo do vinho. Existem tendências e possibilidades, mas já cansei de ver ditas regras ou tendências e possibilidades, serem furadas. Este é o mundo do vinho! Vamos lá:

Primeiro cuidado a ser tomado: Desconfie de safras mais antigas. Se forem vinhos brancos e rosés, redobre este cuidado pois eles costumam ser mais delicados e evoluem mais rápido. Espumantes merecem também uma atenção especial. Claro que depende muito do vinho, mas no geral, os vinhos brancos, espumantes e rosés mais acessíveis e que estão com safras antigas merecem atenção. Mas como este negócio de safras é meio relativo, uma regrinha pode ajudar: Vinhos muito baratos, que são considerados os vinhos de entrada das vinícolas, eles são feitos para durarem pouco. Ou seja, vinhos brancos/rosés/espumantes de safras como 2008, 2009, 2010 ou anos anteriores por exemplo, que custe fora da promoção em seu preço normal, até uns R$ 80,00 dificilmente estará bom em 2018. Para os tintos a regra continua valendo, mas como são mais estruturados, no geral acabam aguentando um pouco mais.

Mas se você for aquele tipo que gosta de comprar vinhos mais caros e mais evoluídos, tanto tintos como brancos, aí o trabalho é um pouco mais fácil, pois vc deve ter mais vivencias com os vinhos oferecidos. Teu “feeling” e tuas experiências anteriores, nestes casos, são teus principais guias!

Se você não for uma pessoa apegada à estética, aproveite, pois alguns destes vinhos costumam estar com preços bem bons porque estão com rótulo rasgado ou danificado de alguma forma. Mas uma dica importante: Olhe sempre a rolha e a cápsula dos vinhos para checar se não está vazando ou a cápsula furada, cortada ou algo similar.

Muitos vinhos que costumam figurar nestas listas são produtos que serão descontinuados pela importadora/loja e por isso precisam queimar o estoque. Neste caso, costumam valer super a pena! Pergunte ao vendedor se os vinhos que quer comprar são este tipo de caso.

Pesquise os preços dos vinhos para ver se de fato o desconto que estão dando é aquele mesmo. Já vi casos de lojas e importadoras que anunciavam um preço maior que o real só para termos uma sensação de que o desconto é grande.

Pergunte ao sommelier ou consultor que está te acompanhando na compra se quiser comprar algum vinho que não conheça e este estiver com uma condição especial. Pergunte se vale a pena. Quando se deparar com descontos perto dos 70% ou mais, perguntem a ele porque está tão barato. Se for um cara honesto, vai te responder e algumas vezes pode até falar que não vale a compra. Já aconteceu isto comigo e o vendedor acabou perdendo a venda daquele vinho, mas ganhando um cliente pela sinceridade.

Não compre grandes quantidades de vinhos que não conheça. Compre uma ou no máximo 2 garrafas e beba logo para experimentar, pois se gostar e quiser comprar mais, tem mais chances de ainda ter em estoque.

Geralmente, as promoções de importadoras valem mais a pena que as de lojas multi-marcas. Isto porque as importadoras tem, teoricamente o menor preço de determinados vinhos e são elas que vendem para as lojas, que colocam uma margem em cima. Ou seja, na maioria dos casos, os preços costumam ser menores nas importadoras.

A hora é agora. Aproveitem para encher a adega, mas tomem os cuidados básicos para não comprarem algo e depois o vinho ter que descer pelo ralo e não pela sua boca.