Como comentei no post anterior, aqui vão algumas dicas para não nos darmos mal nestas inúmeras promoções de vinhos que vemos todo começo de ano. Todos os anos eu faço este post e ele é sempre um dos mais acessados de Janeiro. E por isso mesmo, para não apenas “requentar” o prato, eu sempre agrego ou tiro algo que possa ser útil e que eu tenha aprendido com o tempo… Algumas destas dicas são experiências próprias, pois já comprei muito vinho achando que estava fazendo um ótimo negócio e quando abri a garrafa, o vinho não cumpriu seu papel. Mas vamos lá:

*** Primeiro cuidado a ser tomado: Desconfie de safras mais antigas. Se forem vinhos brancos e rosés, redobre este cuidado pois eles costumam ser mais delicados. Espumantes merecem também uma atenção especial. Mas como este negócio de safras é meio relativo, uma regrinha pode ajudar: Vinhos muito baratos, que são considerados os vinhos de entrada das vinícolas, eles são feitos para durarem pouco. Ou seja, um Argentino ou Chileno da safra de 2008, 2009 ou anos anteriores por exemplo, que custe fora da promoção, R$ 20,00, R$ 30,00, R$ 40,00 dificilmente estará bom em 2016. Se for branco, pior, pois podemos já considerar que este tipo de vinho branco, nesta faixa de preço aguenta em sua boa forma, uns 3-4 anos no máximo, quando muito.

*** Mas se você for aquele tipo que gosta de comprar vinhos mais caros e mais evoluídos, tanto tintos como brancos, aí o trabalho é mais complicado e vai depender muito da sua experiência e vivência com os vinhos que quer comprar. Teu “feeling” nestes casos, é o teu principal guia!

*** Se você não for uma pessoa apegada à estética, aproveite, pois alguns destes vinhos costumam estar com preços bem bons porque estão com rótulo rasgado ou danificado de alguma forma. Mas uma dica importante: Olhe sempre a rolha e a cápsula dos vinhos para checar se não está vazando ou a cápsula furada, cortada ou algo similar.

*** Muitos vinhos que costumam figurar nestas listas são produtos que serão descontinuados pela importadora/loja e por isso precisam queimar o estoque. Neste caso, costumam valer super a pena! Pergunte ao vendedor se os vinhos que quer comprar são este tipo de caso.

*** Pesquise os preços dos vinhos para ver se de fato o desconto que estão dando é aquele mesmo. Já vi casos de lojas e importadoras que anunciavam um preço maior que o real só para termos uma sensação de que o desconto é grande.

*** Pergunte ao sommelier ou consultor que está te acompanhando na compra se quiser comprar algum vinho que não conheça e este estiver com uma condição especial. Pergunte se vale a pena. Quando se deparar com descontos perto dos 70% ou mais, perguntem a ele porque está tão barato. Se for um cara honesto, vai te responder e algumas vezes pode até falar que não vale a compra. Já aconteceu isto comigo e o vendedor acabou perdendo a venda daquele vinho, mas ganhando um cliente pela sinceridade.

*** Não compre grandes quantidades de vinhos que não conheça. Compre uma ou no máximo 2 garrafas e beba logo para experimentar, pois se gostar e quiser comprar mais, tem mais chances de ainda ter em estoque.

*** Geralmente, as promoções de importadoras valem mais a pena que as de lojas multi-marcas. Isto porque as importadoras tem, teoricamente o menor preço de determinados vinhos e são elas que vendem para as lojas, que colocam uma margem em cima. Ou seja, na maioria dos casos, os preços costumam ser menores nas importadoras.

A hora é agora. Aproveitem para encher a adega, mas tomem os cuidados básicos para não comprarem algo e depois o vinho ter que descer pelo ralo e não pela sua boca.

 

 

CHEERS!!

Beba moderadamente! O excesso de álcool é prejudicial à saúde!

EnoDeco no Instagram: @enodeco

Siga o EnoDeco no Twitter!

Torne-se um fã do EnoDeco no Facebook!

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui