A Malbec hoje é sinônimo de Argentina e ninguém mudará isso tão cedo, afinal, é o país que possui a maior superfície cultivada de Malbec no mundo e o país que soube fazer desta uva a sua grande bandeira do vinho. E o brasileiro adora um Malbec!

O que nem todo mundo sabe, é uma cepa originária do Sudoeste francês, onde é chamada Côt, de estilo tânico e rústico. Por sua intensa cor escura, os vinhos obtidos com esta variedade eram chamados “vinhos negros de Cahors”, se consolidaram na Idade Média e acabaram de se fortalecer na modernidade.

A história na Argentina começou em  1852, quando foi levada para lá por Michel Aimé Pouget, Engenheiro Agrônomo francês. Em 1863, a praga da Filoxera destruiu a viticultura francesa e a “Cot” caiu no esquecimento, mas na Argentina sua história estava começando a trilhar um caminho de sucesso. Então, a Malbec se adapta rapidamente aos diversos terroirs argentinos e começa a produzir vinhos maravilhosos. Hoje, a Argentina se transforma no único país onde se encontram cepas originais de Malbec autenticamente provenientes da França.

O dia 17 de abril de 1853, foi o dia que o governador de Mendoza, Pedro Pascual Segura, apresentou um projeto diante da Legislatura Provincial, visando fundar uma Quinta Normal e uma Escola de Agricultura. Estava assim estabelecido o Dia Mundial do Malbec.

Dona de um estilo inconfundível, com taninos, macios e redondos, podemos encontrar Malbecs de vários estilos, dos mais jovens e frutados, aos mais complexos vinhos de guarda. Além de espumantes, rosés e brancos. Sim, existem alguns poucos Malbecs vinificados em branco!

Escolha o seu e abra sua garrafa para comemorar!

Abraços e Saúde,

Déco

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui