Antinori. Que bom amante do vinho nunca ouviu falar neste importante nome na Italia e mo mundo? Com 25 vinícolas na Italia (2.000 hectares na Umbria, Piemonte, Toscana, Puglia e Lombardia) e também em outros países como Chile, Napa, Hungria, Ilha de Malta, onde produzem mais de 130 rótulos, todos eles com a supervisão do competente e premiadíssimo Renzo Cotarella.

Quando falamos de Toscana, fica mais fácil de ter vinhos conhecidos deles por aqui. Mas as outras regiões ainda ficam um pouco aquém em termos de conhecimento, obviamente porque a Toscana é o coração do vinho italiano e é a origem da família Antinori.

E uma das coisas que mais gosto, é experimentar coisas novas. E foi exatamente isso que pude fazer junto com Paolo Massimo, Gerente Comercial da Antinori, que esteve aqui no Brasil, junto com os amigos da Wine Brands, importador exclusivo do Antinori aqui. Pudemos provar os vinhos que eles fazem na Puglia, sul da Italia (é a região do salto da bota) e vi algumas coisas legais. Uma coisa que fiquei curioso foi provar o Boca di Lupo, um vinho que eles fazem com Aglianico, uva tinta muito conhecida na Campania, mas que eles querem transformar no grande vinho deles lá em baixo. Espero que a Wine Brands possa trazer num futuro próximo… ouviram Camilo e Rick? Hehehe…

Mas vamos aos vinhos…

O Tormaresca Chardonnay 2015 é um vinho muito fresco, fácil de beber e com as características típicas de um chardonnay, com muita fruta (abacaxi, pêssego, tangerina) e ótima acidez. E um bom preço: R$ 78,00

O Primitivo di Salento 2014, que eles chamam de Fichi d’India por causa da flor de Figo da India que está desenhada no rótulo, um vinho feito 100% com Primitivo, que é a mesma uva que a Zinfandel. Outro vinho fácil de beber, sem madeira, muita fruta preta (ameixa), fruta seca e ervas. Ótimo custo também: R$ 68,00.

O Tormaresca Neprica 2014 é um corte muito legal que o próprio nome diz: NEgroamaro, PRImitivo, CAbernet Sauvignon. Sem passagem por barrica, é um vinho intenso, de médio corpo, bom final e bom preço de novo: R$ 78,00.

O Torcicoda 2014 é um Primitivo mais estruturado, mais intenso. A passagem de 10 meses por barrica dá uma complexidade maravilhosa e faz o vinho crescer! Um vinho encorpado, que tem muita fruta preta, fruta vermelha e chocolate. Taninos macios e final bem longo! R$ 149,00.

Por último o Masseria Maime 2012 é um 100% Negroamaro, uma uva pouco conhecida por aqui ainda. Um vinho mais sério, mais austero, encorpado também, mas que pede um prato de comida, de preferência uma carne. Um baita vinho!! R$ 306,00.

Uma coisa é fato: Seja na Toscana, seja na Puglia, Antinori é sempre garantia de qualidade e seriedade.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Digite seu nome aqui